terça-feira, 22 de março de 2011

Preleções sobre a Gênese do Serviço Social

SERVIÇO SOCIAL CONTEMPORÂNEO


Palavras chave: Natureza , Gênese, Especificidade.
Ma. Edilene Xavier Rocha Garcia2

Apresenta, resumidamente, três décadas de estudos sobre a gênese, natureza e especificidade do Serviço Social brasileiro sob a ótica de duas Teorias opostas entre si.
Do que se trata este PLT?3

Conteúdo
v Perspectiva Endogenista ou Evolucionista.
v Perspectiva Histórico-crítica.

Objetivos de aprendizagem
Conhecer duas Teses opostas entre si que fundamentam a origem do Serviço Social como profissão.

Recomendações
v Leitura do Livro Texto (PLT).
v Textos Complementares.
v Acompanhados do Livro

NATUREZA, GÊNESE, ESPECIFICIDADE

Natureza: combinação específica das qualidades originais, constitucionais ou nativas de um indivíduo, animal ou coisa; caráter inato […] caráter, tipo ou espécie(HOUAISS, 2001).


Gênese: fonte, origem, início […] conjunto de fatos ou elementos que contribuíram para produzir uma coisa […] força produtora, geração, criação - (HOUAISS, 2001).


Especificidade: qualidade daquilo que é específico […] próprio, peculiar, de uma
espécie (HOUAISS, 2001).

Duas Teses
v Análise - Endogenista ou Evolucionista.
v Análise - Histórico-crítica.

Vicente de Paulo.jpgTomás de Aquino.jpgENDOGENISTA OU EVOLUCIONISTA
v Profissionalização das “formas anteriores” de ajuda.
v Da caridade e da filantropia.
v Caridade = inspiração religiosa
v Filantropia = ajuda humanitária
Juan Barreix (apud MONTAÑO, 2009, p. 23)

CARIDADE E FILANTROPIA
Bases da profissão estão ligadas à Tomás de Aquino e Vicente de Paulo.

Tomás de Aquino foi considerado o mais sábio dos santos.
http://padreelilio.blogspot.com/2010/01/memoria-de-santo-tomas-de-aquino.html
http://informativovicentino.blogspot.com/2009/04/reconhecimento-vicentino-nestle.html13


Autores advogam que o Serviço Social como uma profissão paramédica ou parajurídica, tecnocrática e desenvolvimentista.

 Barreix: há que prover a assistência com conhecimentos técnicos.

 Vieira: relaciona a gênese do Serviço Social à origem da humanidade.

“O fato ou ato de ajudar o próximo, corrigir ou prevenir males sociais, levar os homens a construir seu próprio bem- estar, existe desde o aparecimento dos seres humanos sobre a Terra. Com um ou outro nome, podemos seguir-lhe a evolução no decorrer dos séculos”
(VIEIRA, 1977, p.27).

v A profissão é vista a partir de si mesma.
v Têm uma visão focalista da origem do Serviço Social.
v Vêem o profissional como um filantropo.
v Evoluídas formas sistemáticas de ações.
v A gênese da profissão = opção pessoal = Igreja.
v Os atores são sempre singulares.

Não se percebe:
v A presença dos atores coletivos.
v Relações sociais vinculadas às socioeconômicas.
 Questões políticas condicionadas por contexto sócio-histórico (classe política dominante, burguesia, mulher, o trabalhador assalariado, etc).
 Montaño critica que os autores dessa tese entendem a história e sociedade como cenário de desenvolvimento profissional e não como sua determinante. (MONTAÑO, 2009, p.28).

Não se analisa:
v As lutas de classe como base na qual se elabora os projetos societários.
v O Estado como instrumento do referido projeto, mas o concebe como campo de emprego dos profissionais do Serviço Social.
v Institucionalizada e legitimada para intervir na contradição capital X trabalho.
v O Serviço Social desempenha um papel político.
v Posição ocupada na divisão sociotécnica do trabalho.

Histórico-crítica
v Significado social da profissão se dá na reprodução das relações de classe.
v Especialização do trabalho coletivo dentro da divisão social do trabalho peculiar à sociedade industrial.
v Nesta perspectiva o Serviço Social tem um papel a cumprir na ordem social e econômica.
v Reproduzir a força de trabalho e a ideologia dominante.

Netto: a origem do Serviço Social se dá na interrelação dos processos econômicos, sócio-políticos, culturais
da ordem burguesa no capitalismo monopólico.
v Sem esta intercorrência o Serviço Social não passa de uma compilação de fatos.


Martinelli: aborda a “identidade atribuída” ao profissional de Serviço Social.
Faleiros: nega a existência de um Serviço Social profissional anterior ao século XX.

Finalizando

Primeira Tese: a natureza e a funcionalidade como uma forma de ajuda mais organizada, evoluída e
tecnificada que as anteriores (caridade e filantropia) vinculada ao tratamento da questão social. 2728

Montaño: Segunda Tese, a natureza e a funcionalidade recaem na ajuda altruísta, a partir da ordem burguesa
quando o Estado toma para si a resposta da questão social, mediante as políticas sociais.

Montaño – Primeira Tese: há continuidade entre o Serviço Social e as práticas de filantropia e caridade.

Segunda Tese: há ruptura na essência e na funcionalidade do Serviço Social em relação às formas de ajuda.


Um comentário:

  1. Deus abençoe seu trabalho, propósitos e projetos, estou começando agora o Serviço Social, sou de SP, e por acaso encontrei teu blog, benção pura.
    Espero que continue nos abençoando com teu conhecimento, e se não fosse te pedir um pouquinho mais, realize alguns vídeos tutoriais pra nós. Percebi que tens boa vontade de partilhar o que aprenderá.
    Só Deus pode recompensar.

    ResponderExcluir